quarta-feira, janeiro 15, 2014

Prólogo do Prolongamento

Aviso aos mortos e feridos que voltei.
Frustrada e arrependida, tal qual fênix que não morreu ainda, apenas sacudi a poeira dos anos.
Não queimei! Que pena...
Seria mais glorioso ser póstuma. Saber que entraram aqui em minha ausência, reviraram minhas gavetas à procura de manuscritos, solicitaram minhas senhas para descobriram algum arquivo particular online, alguma carta eletrônica de amor que nunca foi entregue, publicaram minhas agendas... Mas, nem!
Não fui desta para melhor, nem muito piorei. Pouco ou quase nada mudou, além da velha e nobre esperança agora com alguns fios de cabelos brancos, não há o que ressaltar.
Talvez umas rugas na pele da escrita, talvez alguma alusão às novas tecnologias, como convém...
No mais, queridos, raríssimos, (se houver!),

Lamento, não fui além.


Snow, aquela.

Nenhum comentário: